Aqui você cresce com a gente!

71 3114-3400

Depressão na Adolescência é tema em encontro de pais no C2J

Promovido pela coordenação do ensino fundamental II e ensino médio, a reunião teve participação ativa de pais, alunos e professores do colégio

10 de junho de 2019 |

Inclusão, resiliência, compreensão, gratidão, amor, respeito e empatia foram temas abordados no encontro com os pais dos alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio, durante reunião de encerramento do 1º semestre letivo de 2019, no Auditório CEFAS do Colégio 2 de Julho (C2J), na manhã do último sábado, 8. O encontro, que também serviu para entrega do boletim escolar, contou com as presenças dos Professores Marcos Baruch Portela, diretor geral da Fundação 2 de Julho, e Carlos Amaral, diretor pedagógico do C2J.

Com abertura da coordenadora do ensino fundamental II e ensino médio, Jeane Bandeira, que destacou o papel de acolher os alunos de forma igual e da importância de aproximar a família para a vivência escolar, o evento contou com a palestra da estudante de psicologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Wanessa Quadros, que falou sobre Depressão na Adolescência. “Nós trabalhamos o tema O líder em mim, um projeto sócio-emocional, e não podemos ignorar as emoções de nossos alunos”, acrescenta a coordenadora Jeane Bandeira.

A professora e coordenadora do ensino fundamental II e ensino médio, Jeane  Bandeira, falou sobre o papel da escola no combate à depressão

Depressão na adolescência

A palestra comandada pela estudante de psicologia, Wanessa Quadros, explanou os sintomas da depressão e possíveis tratamentos, além da importância do apoio familiar e da compreensão da escola para a evolução da cura. “A escola exerce uma função importante nesse processo para a superação da depressão, pois o rendimento de participação e as notas caem. Ter o apoio nessa hora é fundamental, coisa que não tive. O coordenador na época disse que eu não passaria no vestibular. Passei na UFBA. Achei incrível a iniciativa do C2J.”, disse Wanessa Quadros.

Wanessa Quadros, estudante de psicologia na UFBA, foi a palestrante no encontro.

De acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS), os índices de casos de depressão estão aumentando consideravelmente e até 2020 esta será a doença que mais incapacitará pessoas em todo o mundo. O adolescente está mais suscetível a apresentar o quadro com a enfermidade, pois, nesta época, surgem cobranças no desenvolvimento escolar, questões hormonais, estéticas, culturais, sexuais e a prática do bullying se acentuam mais. Os dados ainda apontam que o gênero feminino é o mais afetado, devido ao padrão de beleza imposto pela sociedade.

Apoio Escolar

Na reunião, os alunos apresentaram canto e poesia com voz e violão, no intuito de dar suporte emocional aos presentes que têm ou tiveram a doença. Os pais presentes acharam a iniciativa da instituição positiva e inovadora, como foi o caso de Paulo Roberto Leopoldino, pai de Paulo Marcos, aluno do 9º ano.  “Achei muito válido, pois ninguém está livre disso. Me emocionei várias vezes”, disse.

Paulo Roberto Leopoldino e o filho Paulo Marcos, aluno do 9º ano do C2J

Confira mais fotos sobre o encontro: